Conservação de facas

Minhas facas são construídas para serem ferramentas robustas e duradouras. Entretanto, algumas considerações devem ser feitas sobre os cuidados básicos e a manutenção apropriada para facas artesanais.

Embora seja uma ferramenta versátil, cada faca tem características que a tornam mais adequadas para certas funções do que para outras. Para cortar madeira e partir arames, uma lâmina pesada e um fio grosso podem funcionar (como um facão ou machado), mas a mesma lâmina não servirá para filetar pescado e courear. Por outro lado, o fio da faca própria para estes cortes finos será frágil para ser abusada contra madeira ou osso.

Facas são objetos duráveis. Não há razão para que uma faca artesanal não dure por várias gerações, a menos que seja abusada. Facas são ferramentas e merecem o cuidado e a manutenção adequados.

O aço carbono, se mal cuidado, enferruja. Mesmo bem cuidado, com o uso e o contato com substâncias variadas, ele tende a manchar, formando com o tempo uma pátina acinzentada. Isso é natural do material, ao escolhê-lo você deve estar ciente disso.

A mesma atenção e manutenção dispensadas às facas de aço carbono ou damasco devem ser dispensadas às facas de aço inoxidável.

Para manter sua faca artesanal VCA sempre em boas condições observe os seguintes cuidados:

  1. Nunca use uma faca como alavanca, martelo ou facão. Para isso, utilize uma ferramenta específica, como um martelo, um pé de cabra ou um machado;
  2. A parte mais fraca de qualquer faca é a ponta. Infelizmente, esta é sempre a parte mais abusada. Cuide da ponta de sua faca, e o restante da lâmina seguirá bem;
  3. Nunca arremesse uma faca. Facas de arremesso são projetadas para este fim (e eu não faço este tipo de faca). Arremessar uma faca geralmente implica em danos à mesma;
  4. Evite submeter a sua faca a esforços laterais de flexão. Isso pode resultar em quebra da lâmina, especialmente em aços mais duros;
  5. Aços carbono e damasco oxidam se não foi feita a manutenção adequada. Para evitar a ferrugem não guarde sua faca dentro da bainha por muito tempo. Os produtos químicos usados no curtimento de couro por vezes reagem com a umidade do ar, o que pode levar à corrosão – mesmo em aços inoxidáveis. Em vez disso, limpe sua faca com óleo fino e enrole-a num pano macio. Se for armazená-la por muito tempo, prefira um óleo mais grosso (como o Bardhal B12) e a enrole a faca em filme de PVC. Coloque a faca na bainha somente quando ela estiver em uso;
  6. Não lave uma faca artesanal em máquina de lavar louça. Lave-a à mão, com água morna e sabão, e nunca a deixe de molho na água. Seque imediatamente, não a deixe secar ao tempo;
  7. Quando a faca for utilizada regularmente na cozinha, prefira lavar à mão, com água e detergente neutro, secando a faca em seguida. Você pode aplicar uma leve camada de azeite de oliva após a secagem. Não use produtos abrasivos, a menos que saiba o que está fazendo, e jamais ponha a sua faca para ser lavada em máquinas de lavar louças;
  8. Cabos são outro ponto sensível da faca. Enquanto materiais sintéticos e não porosos são mais resistentes, a madeira necessita uma atenção maior. Limpe o cabo regularmente, e aplique uma leve camada de óleo, especialmente nas madeiras. Se for uma faca de cozinha, prefira novamente o azeite de oliva para a limpeza;
  9. Inspecione sua faca regularmente. Caso observe algum ponto de ferrugem, utilize palha de aço bem fina (0000) e algum polidor de metais, como “Brasso” ou “Silver”. Em seguida limpe bem e aplique óleo na lâmina;
  10. Não confunda oxidação (ferrugem) com a pátina que se forma – especialmente em carbonos e damascos – após o corte de algo ácido. A pátina é normal e contribui para o caráter e a personalidade de sua faca. Este tipo de oxidação leve é utilizado há centenas de anos em lâminas para conferir uma resistência maior à corrosão mais agressiva e profunda;
  11. Não use óleos à base de silicone nas lâminas e nas bainhas, pois alguns podem causar problemas (oxidação no aço e danos ao couro);
  12. Não deixe facas e bainhas expostas diretamente ao sol ou a fontes de calor elevado. O calor e a luz ultravioleta do sol dissolvem os óleos protetores utilizados no trabalho do couro, além de enfraquecerem as ligações adesivas utilizadas na montagem dos cabos e desbotarem a madeira. A exposição prolongada ao sol direto danifica o couro, a madeira e mesmo os materiais sintéticos;
  13. Não use nenhum tipo de óleo mineral ou derivados de petróleo nas bainhas: isso fará com que o couro amoleça, enfraquecendo sua função protetora, suavizando colas, selantes e tintas, e danificando sua bainha à longo prazo;
  14. Algumas de minhas lâminas de aço carbono e damasco recebem um banho em percloreto de ferro, um sal que oxida levemente o aço deixando uma cor acinzentada na peça. Este acabamento é usado para proteger a lâmina, e mesmo como parte do acabamento “acetinado” em alguns modelos. Este acabamento é um inibidor da ferrugem, mas não é preventivo: faça a manutenção regular em suas lâminas;
  15. Mantenha a sua faca sempre afiada, pois uma faca cega requer uma força maior para o corte, o que aumenta o risco de acidentes.

Uma consideração final deve ser feita quanto aos cuidados com cada tipo de faca.

Grosseiramente podemos dividir as facas, quanto ao tipo de aço utilizado em sua construção, em dois grandes grupos: as facas de aço inoxidável e as de aço carbono. As facas construídas em aço inox tem uma necessidade menor de manutenção, já que a sua principal característica é a maior resistência à corrosão. Mesmo assim é recomendável adotar as medidas de conservação já discutidas, para garantir que a sua peça seja bem conservada.

O aço carbono (e aí incluímos o damasco comum) são mais sensíveis à oxidação. Com o tempo, elas tendem a manchar com o uso, dependendo da acidez dos materiais cortados com ela (frutas, carnes, etc). Pessoalmente acredito que o passar do tempo e o uso da faca agregam uma grande personalidade à peça, principalmente por conta da aparência antiga que vai se agregando ao aço com o passar dos anos. Sou adepto incondicional deste visual “usado”. As facas de aço carbono mudam gradualmente de cor com o uso, adquirindo características únicas. Isso lhes dá a condição especial de se tornarem algo único com o passar dos anos, de certa forma conectando o objeto ao homem e sua história.

Não só o aço carbono, mas a madeira e o couro também ficam com este aspecto conforme vão sendo usados. Este conjunto de leves desgastes, manchas, texturas, brilhos e polimentos causados pela real utilização, é algo que só se pode ter com uma peça artesanal de aço carbono.

Espero te ajudado a esclarecer um pouco mais sobre a manutenção de lâminas. Em caso de dúvida, não hesite em me contatar via email!

 

Deixe uma resposta